Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On Linkedin
Food InnovationMintel RadarPizza de varejo no Brasil pode se tornar mais premium

Pizza de varejo no Brasil pode se tornar mais premium

  • Written by:
“Marcas de pizzas encontradas no varejo brasileiro podem tirar participação de mercado de restaurantes ao investir em opções premium, menos caras e mais atraentes, tornando-se alternativas para a pizza para viagem.”

Brasileiros adoram pizzas, mas situação econômica impacta ida a restaurantes e pedidos para entrega

Quando se trata de pedidos de entrega, é muito provável que os brasileiros escolham uma pizza, já que é considerada uma opção rápida e fácil para o jantar. Recentemente, fatores como alto índice de desemprego e recuperação econômica lenta têm afetado o poder de compra dos brasileiros, com 18% deles dizendo que estão saindo com menos frequência para comer fora do que no passado.

Os consumidores brasileiros que querem refletir a qualidade de uma pizza comprada em restaurante, em casa podem enfrentar opções limitadas no mercado. Pizzas vendidas em supermercados geralmente são simples, com pouco recheio e com massas de menor qualidade do que aquelas feitas em restaurantes.

Embora a inovação premium possa parecer algo inusitado em período de desafios econômicos, ela poderia, na verdade, dar às pizzas de varejo uma nova oportunidade para que se destaquem. Coberturas premium e massas melhores podem atrair os clientes que estão acostumados com as pizzas de restaurantes e servem como um substituto de alta qualidade e conveniência à pizza para viagem.

Os consumidores usam dinheiro extra pagando dívidas, economizando e em entretenimento, antes de priorizar saídas para jantar fora

Quando o dinheiro está apertado, os consumidores no Brasil escolhem investir em sua saúde financeira e limitar idas a restaurantes.

Características premium podem sugerir uma experiência de pizzaria

Muitas pizzarias no Brasil contam com fornos à lenha, põe ingredientes de alta qualidade em suas pizzas e apresentam combinações inovadoras de sabores. As pizzas de varejo, por sua vez, podem imitar essas características, se tornando mais atraentes. Aliás, isso já tem sido feito em pizzas de varejo em outras  partes do mundo.

Nos Estados Unidos, por exemplo, os produtos premium apresentam massas de forno à lenha, como se fossem de restaurante, caso da pizza Bianco, da Meijer. No Reino Unido, a pizza do supermercado Asda é esticada à mão à “moda antiga”, resultando em uma massa crocante. Ao mesmo tempo, a marca Mama Cozzi da cadeia varejista Aldi inclui coberturas inovadoras e premium, como molho de iogurte de alho, tomate, espinafre, cebola roxa, alcachofra, azeitonas pretas e queijos 100% mozzarella, feta e parmesão.

Esses ingredientes podem ajudar os consumidores a recriar um produto de pizzaria em
casa, sem prejudicar o sabor e a qualidade que eles esperariam encontrar numa pizzaria.

Disponibilizar diversos sabores para que ofereçam personalização em nível de restaurante

Nas pizzarias brasileiras, os clientes podem pedir vários tipos de pizza com uma única base. Por exemplo, os clientes podem comprar uma pizza que seja um terço de queijo, um terço vegetariana e um terço calabresa. A pizza de varejo pode explorar variedades “meia a meia” ou de vários tipos para ajudar os consumidores a verem as pizzas de supermercado mais parecidas com as que consomem em um restaurante. Essas pizzas também podem permitir maior harmonia entre os grupos – um fator importante, já que geralmente são consumidas com amigos e familiares.

A marca Seara apresenta uma nova abordagem em relação às pizzas, a “meia-lua” – que permite que os consumidores comam como pratos individuais ou em turma combinando recheios. Essa flexibilidade pode ajudar a convencer os consumidores de que eles não perderão a personalização que as pizzarias oferecem.

Observe novos tipos de massa

Os brasileiros ficaram expostos às massas mais grossas, comuns nos Estados Unidos, em parte devido ao sucesso de redes como a Domino’s. Marcas de varejo podem aproveitar a curiosidade dos consumidores sobre as massas no estilo americano e incorporá-las a seus produtos. A marca Seara segue essa tendência ao oferecer pizzas em estilo pan.

As marcas também podem investir em outros tipos de massas que estão em alta, como a pizza italiana estilo Napolitano e o estilo de Detroit, nos EUA, que apresenta uma base fofa e pastosa, cortada em quadrados.

Considere opções para uma única pessoa

Pizzas individuais com ingredientes e recheios de alta qualidade podem oferecer um jantar fácil, mas delicioso, aos consumidores que vivem só.

55% dos brasileiros dizem que se sentem menos motivados a cozinhar para si mesmos do que para os outros, chegando a 63% para os solteiros. Eles também podem estar mais conscientes dos custos de preparar uma refeição para uma única pessoa, com 42% dos consumidores observando que ser solteiro é mais caro do que ter um parceiro.

Para esses consumidores, opções individuais como a pizza “meia-lua”, da Seara, são uma alternativa conveniente e menos cara do que encomendar uma pizza inteira.

A oportunidade

As pizzas compradas em supermercado, no Brasil, geralmente são simples e não passam a impressão de serem tão frescas e naturais quanto as variedades feitas em forno à lenha disponíveis em restaurantes. Marcas de pizzas de varejo podem desenvolver opções premium para agradar aos brasileiros que tenham menos recursos econômicos e que façam pedidos com menos frequência, mas que ainda desejam o tipo de pizza que esperam que um restaurante possa oferecer.

Fonte: Food Ingredients

Comments are closed.